MEI

O MEI, microempreendedor individual, é a mais acertada opção de formalização para os diversos profissionais que são autônomos e que desejam se tornar pequenos empresários. Com a legalização da empresa se tornando microempreendedor, permite fazer a emissão de notas fiscais, ter acesso a crédito e cobertura previdenciária, dentre outros diversos benefícios que mostraremos a seguir.

Para se tornar um MEI, a pessoa ou microempreendedor deve ter um faturamento de no máximo R$ 60.000.00 anuais, e não pode ter participações em outras empresas, sendo um sócio ou até mesmo o titular. Esse regime também é de uma maneira limitada a apenas um funcionário recebendo salário mínimo ou o piso da categoria em que é relacionado com a empresa.

As maiores vantagens em se tornar MEI como o regime de sua empresa, é o baixo custo mensal e a falta de burocracia para abrir e pagar os impostos referentes.

MEIs no Brasil

O Brasil possui um número de meis equivalente a 7 milhões de pessoas, que são formalizadas, segundo o portal do empreendedor, a grande maioria desse número se concentra na região sudeste, onde mostra a mais diferente concentração de serviços e oportunidades no comércio, em comparação com as outras regiões.

E quais os requisitos para abrir um MEI?

Para fazer o cadastro como MEI, a pessoa precisa estar dentro de alguns requisitos, principalmente em termos de atividades, estrutura e faturamento. Para ser MEI é necessário que o faturamento seja de no máximo R$60.000, ou seja R$5.000 por mes. Se você possui um faturamento maior que esse valor é interessante abrir uma microempresa-ME.

Também não pode integrar nenhum outro quadro de empresa. Algumas atividades também podem não ser integradas no MEI, para saber se a atividade que você exerce se enquadra no MEI , entre em contato com a prefeitura municipal da sua cidade.

Como abrir um MEI?

O processo de abertura de MEI, é bastante simples, e é feito 100% online, a parte cadastral é feita no portal do empreendedor, com todos os documentos e o ramo de atividade em mãos.

Após finalizar o seu cadastro, lembre-se de pagar mensalmente o seu boleto. Uma dica nossa é imprimir logo todos os carnês para pagamento no site da Receita Federal para não se esquecer e contrair dívidas. Boa sorte.